Carona sustentável: será que essa moda pega?

Já ouviu falar sobre car sharing? Se você mora em uma cidade e utiliza algum meio de transporte à combustão para se locomover, então você precisa ler este texto!

 

Cada vez mais comuns, iniciativas de economia compartilhada estão surgindo e caindo no gosto dos brasileiros. Uber, Blablacar, Airbnb, são todos exemplos de negócios inovadores baseados no conceito da economia compartilhada, modelo em que a experiência vale mais do que a posse.  

 

Recentemente, o Waze, aplicativo de navegação e GPS, lançou uma comunidade de caronas: o Waze Carpool. O aplicativo tem o objetivo de conectar pessoas que possuem o mesmo trajeto ou destino. Assim, alguém que tem um carro pode disponibilizar os assentos livres para outras pessoas que possuam o mesmo trajeto ou destino de deslocamento.

 

Similar ao Waze Carpool existe o BlaBlaCar, conhecido pelo compartilhamento de trajetos mais longos, como viagens entre cidades ou até mesmo países próximos.

 

Mas o que estes dois aplicativos de compartilhamento de carona possuem em comum?

 

Conectar pessoas.

 

Sim, a grosso modo é isso mesmo que eles fazem.

 

Mas a ideia central vai muito além disso: o objetivo desses aplicativos é diminuir quantidade de veículos transitando nas grandes cidades ao redor do mundo.

 

Você sabia que a emissão de gases proveniente da circulação de carros é o equivalente a  72,6% das emissões de gases efeito estufa? Esses dados foram levantados por um estudo inédito lançado pelo Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA) e revela, ainda, que os automóveis representam 88% dos quilômetros rodados por veículos motorizados na maior cidade do Brasil: São Paulo.

 

Mais uma vez, torna-se evidente a preocupação em mudarmos o modo como nos locomovemos.

 

Um dos pilares da mobilidade inteligente baseia-se em conectar pessoas de forma prática e sustentável. Um dos nossos princípios aqui na Hitech-e.

Posts relacionados