Carros elétricos vendidos no Brasil

Ainda em fase de ‘tendência’ aqui no Brasil, lá fora os carros elétricos já possuem investimentos e políticas de subsídios de governos e em alguns países, os veículos à combustão estão com os dias contados.

Por aqui, pouco se fala sobre os veículos verdes, e isso se dá por uma série de fatores: o grande monopólio da indústria petrolífera, a falta de incentivo do governo, as altas taxas de impostos (IPI, CIF e FOB) e a falta de acesso à informação.

Há quem diga que ainda não existem carros 100% elétricos no Brasil, mas ousamos ir além e falar que não somente existem carros, mas até caminhões elétricos! Vem ver:

 

e.coTech2

 

Este é o primeiro modelo homologado pela Hitech Electric, uma startup paranaense, sendo então, a primeira brasileira a introduzir veículos 100% elétricos no Brasil. Dentre os diferenciais do ecoTech2, estão:

  • o valor do investimento – hoje, o ecoTech2 é o carro elétrico mais barato do Brasil;
  • a praticidade de recarga – os carros são bivolt, é possível carregar em qualquer tomada, sem nenhum tipo de adaptador necessário – tempo de uma recarga completa: 6h;
  • economia tanto de manutenção quanto de combustível – é possível rodar 100 km com uma recarga de R$4,50 (valor para o estado do Paraná).
  • o modelo de duas portas é o compacto da Hitech, pois tem 2,05 m de comprimento e 1,38 m de largura – cabe em qualquer lugar.

Foto: DIVULGAÇÃO/Hitech Electric

 

e.coTech4

 

Este é o modelo de quatro portas da Hitech, ele possui a mesma autonomia que o ecoTech2, porém é possível comprar a versão com captação de energia fotovoltaica, que aumenta a autonomia do carro em 20%. É literalmente um carro movido a sol.

Foto: DIVULGAÇÃO/Hitech Electric

 

e.coTruck

 

Juntamente com o e.coCargo, eles são os primeiros caminhões elétricos do Brasil. Com comprimento de 3,80 m e largura de 1,50 m, o e.coTruck é compacto e potente e aguenta até 800 kg de carga na caçamba aberta.

e.coTruck - caminhão elétrico

Foto: DIVULGAÇÃO/Hitech Electric

 

e.coCargo

 

Esta é a versão com baú fechado, também com capacidade de carga para 800 kg e possui as mesmas medidas que o e.coTruck. É ideal para supermercados, foodtrucks e entregas em geral e custa R$R$77.890,00.

Foto: DIVULGAÇÃO/Hitech Electric

 

Renault Twizy

 

Este é o quadriciclo elétrico da Renault, assim como o e.coTech2, ele tem espaço para duas pessoas e autonomia média de 100km, possuindo velocidade média de 80 km/h. O modelo, porém, não é bivolt (apenas 220V) mas pode ser carregado em tomadas convencionais. Ainda em relação ao carro da Hitech-e, ele tem um preço um pouco mais salgado, custando em média R$ 100 mil e também é homologado para utilização em vias urbanas – ou seja, dentro da cidade. E por fim, ele ainda não é vendido para consumidor final, como é o caso dos carros da Hitech-e. A Renault só vende para algumas empresas (grandes empresas) como um modelo conceito, dentre os clientes estão Porto Seguro e Itaipu Binacional.

Foto: DIVULGAÇÃO/Imprensa Renault

Renault Zoe

 

Este é o carro elétrico da Renault e já está previsto para ser vendido aqui no Brasil, ele vai fazer parte do portfólio de automóveis da gigante francesa e já foi até homologado pelo Inmetro – pelas questões de bateria e autonomia. Porém, ainda não foi homologado para utilização em estradas ou vias urbanas e também não possui data de chegada ou de início das vendas por aqui. O valor dele também não será dos mais atrativos, lançado na Europa a 21 mil euros, o modelo deve chegar ao Brasil por pouco mais de R$ 200 mil. Dentre seus pontos fortes estão:

  • Autonomia de 370 km com apenas uma recarga completa;
  • Duração de uma carga completa de apenas 30 minutos;
  • Porta-mala do tamanho de um carro à combustão compacto.

Foto: DIVULGAÇÃO/Imprensa Renault

 

Renault Kangoo

 

Embora ainda não seja comercializado no Brasil, a Renault está introduzindo o projeto piloto em parceria com a transportadora de cargas Fedex. O modelo também não é produzido nacionalmente, então fica a preocupação dos impostos com importação, visto que ele vem da França. A montadora fez algumas alterações de design no Kangoo ZE, que o diferem do modelo tradicional, à combustão. O valor de venda ainda não foi divulgado, assim como a data prevista para a abertura das vendas e a autonomia do modelo, fica em torno dos 200km.

Foto: DIVULGAÇÃO/Imprensa Renault

 

BYD e6

 

O e6, é o hatch da chinesa BYD. Focado em taxistas, ele chegou ao Brasil com o intuito de ser alugado por R$ 2.000 por mês, seu valor para compra fica em torno dos R$ 230 mil. A empresa, que ainda não possui concessionárias, realiza suas vendas de forma direta para os consumidores interessados (tanto b2b quanto b2c). Impulsionado por baterias de fosfato de ferro, o modelo tem autonomia de 300 km e conta com um transformador que acelera seu tempo de recarga (inicialmente de 8h) para 4h e alcança até 140 km/h.

Foto: DIVULGAÇÃO/ BYD

 

BMW i3

 

Outro hatch elétrico, o i3 chega ao Brasil com sua versão inicial custando R$ 199 mil . O modelo tem autonomia de 180 km e todas as suas versões incluem o REX, um motor à combustão que funciona exclusivamente como gerador. Dessa forma, o alcance do carro pode ser ampliado em até 150 km – totalizando 320 km.

Foto: DIVULGAÇÃO/BMW

 

e.coCargo – O caminhão elétrico com baú da Hitech-e